Loading...

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Polícia - 14/02/2011 - 16:15


Prefeitura de Rio das Ostras estaria envolvida no esquema de corrupções de policiais da Draco





A Prefeitura de Rio das Ostras estaria envolvida no suposto esquema de corrupções de policiais da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizada (Draco). A afirmação foi feita pelo chefe da Polícia Civil do Rio de Janeiro, Allan Turnowski, nesta segunda-feira 14, em entrevista ao telejornal RJ-TV. Segundo o chefe da Polícia Civil foram encontradas provas documentais de desvio de conduta de policiais durante um procedimento de busca e apreensão na Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco). A delegacia foi lacrada desde domingo, 13, por determinação do próprio Turnowski.

De acordo com Turnowski, os responsáveis da Prefeitura de Rio das Ostras serão chamados novamente para depor e terão quebrados os sigilos telefônico e fiscal, para investigar se houve algum saque. “Em cima disso faremos uma investigação mais dura, mas também necessária”, disse.

Segundo ele, dois documentos originais que apuravam fraudes em licitações realizadas pela Prefeitura de Rio das Ostras que contêm as assinaturas do então delegado da Draco, Cláudio Ferraz, e de um inspetor, foram arquivados. A suspeita é de recebimento de vantagens indevidas para arquivar a investigação. “Por isso, a denúncia passa a ter um valor muito maior”, afirmou.

O chefe da Polícia Civil disse que vai enviar um ofício ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) para saber sobre todas as investigações que a Draco oficiou para prefeituras. “Vamos fazer uma devassa em todas essas investigações, chamando empresários, representantes das prefeituras e ouvindo policiais”, enfatizou.

A Draco foi lacrada após denúncias de que agentes da unidade estariam envolvidos num esquema de cobrança de propinas de empresários investigados em licitações com suspeita de fraude.

NOTA- A Prefeitura de Rio das Ostras afirmou que a Procuradoria Geral de Rio das Ostras nega qualquer envolvimento do Município no suposto esquema de corrupção relacionado à Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) informado pelo chefe da Polícia Civil, Allan Turnowski, no dia de hoje, ao telejornal da TV Globo.

A Procuradoria estranha o fato de Rio das Ostras ter sido citada pelo delegado, visto que sempre respondeu oficialmente todas as notificações feitas pela Draco. Informa ainda que repudia qualquer ato de corrupção.

3 comentários:

  1. KKKKKKKKKKKKKKKKK,AI PREFEITO, SE CORRER O BICHO PEGA E SE FICAR O BICHO COME, É MELHOR PEGAR O QUE JA FOI FATURADO E FUGIR PARA UMA ILHA DO PACIFICO.

    ResponderExcluir
  2. Vou postar aqui, por não saber como criar um novo assunto:

    Carta ao Prefeito de Rio das Ostras Carlos Augusto Baltazar da Silveira
    17/03/2011
    Eu estou aqui, juntando toda energia possível, para lhe dizer algo que vivi nestes últimos dias. Ontem eu enterrei minha mãe, Asthrid Fahur Khouri, a coisa mais preciosa que eu tinha. Minha mãe era portadora de câncer e havia retirado o estômago, o baço e o pâncreas. Apesar de ter um plano de saúde bom, na urgência fomos forçados a levá-la ao pronto socorro municipal, onde vi os funcionários da limpeza, com um uniforme onde se lia: “SAÚDE É NOSSA PRIORIDADE”.
    Quando entrei na sala de trauma, uma espécie de UTI, lá estava um calor insuportável e no aparelho de ar condicionado havia um cartaz dizendo: ESTE APARELHO ESTÁ QUEBRADO, HÁ + ou - 1 ANO. Fui até o leito de minha mãe, e vi que o que lhe servia de colchão era uma espuma forrada por um plástico rasgado e sujo de sangue seco, o local estava infestado de moscas. Então pedi um lençol para forrar aquele lixo, mas como resposta, disseram que não tinha.
    Minha mãe tinha 73 anos, passou sua vida preocupada com higiene e graças a você, ela morreu com o rosto encostado naquele colchão imundo.
    Os funcionários, enfermeiras e médicas fizeram todo o possível para ajudá-la, mas não havia recurso naquela unidade para dar conforto aos últimos instantes de vida de uma mulher que além de ter votado em você, ela te defendia quando eu falava da sua incapacidade administrativa. Ali, no PS, há bons profissionais, mas não tem medicamentos nem aparelhos para prestar socorro.
    Por volta das 10 horas da manhã, como qualquer ser humano, eu precisei ir ao banheiro e para minha surpresa, os vasos não tinham assento, não havia descarga. Precisei lavar as mãos, mas não havia sabonete ou detergente. Pensei: Vou lá na recepção, em unidades de saúde sempre tem aquele álcool gel OBRIGATÓRIO. Fui ao balcão e perguntei onde era o álcool gel e a moça, visivelmente constrangida, me informou que não tinha...
    Lá dentro, minha mãe estava sendo entubada, pois a morte estava chegando e aqueles profissionais queriam dar a ela um mínimo de dignidade e conforto aos seus últimos instantes. Buscamos no seu hospital uma vaga na UTI. Mas as vagas são poucas, não tinha lugar para minha mãe.
    Eu, no desespero, perdi uma grande oportunidade, à tarde, o Brother, vice-prefeito, esteve lá no Pronto Socorro e veio me cumprimentar, perguntar por que eu estava ali. Naquele momento, não raciocinei. Devia tê-lo arrastado pra dentro daquela sala e mostrado todo o horror que é aquele local. Mostrar a ele que o homem a quem ele ajudou a eleger não passa de uma fraude política, um ser desprezível.
    Naqueles instantes, eu me revoltei contra Deus. Depois, com mais calma, vi que partir foi melhor para minha mãe que estava sofrendo muito, mas ela poderia ter partido como viveu; cercada de higiene, carinho e atenção. Eu fiz as pazes com Deus, mas a você e a sua administração incompetente, eu não posso perdoar. Caso eu o perdoe, estarei aceitando que outros filhos tenham seus pais tratados como indigentes, alias, mesmo os indigentes, deviam ser tratados com mais dignidade.
    Você ainda tem os seus pais? Se os tem, nunca os leve ao seu pronto socorro, eles teriam vergonha de serem pais de uma fraude política. Você é incapaz para o cargo que ocupa e esta minha carta de protesto será apenas o início da minha campanha contra sua administração.


    Fernando Khouri (infelizmente alguém que já foi seu eleitor).
    fkhouri@ostras.net

    ResponderExcluir
  3. Pedrão, confio em vc e na sua capacidade de divulgar esta carta.

    ResponderExcluir